Bored Ape: Por que macacos são um fenômeno NFT?

Uma coleção NFT limitada em que o próprio token funciona como sua associação a um clube. O clube dos macacos aliás, Bored Ape, tem feito bastante sucesso pelo mundo. Mas como tudo surgiu?

Você provavelmente já viu um, mesmo que não tenha percebido que estava olhando para um NFT tão caro. Estamos falando do Bored Ape Yacht Club (BAYC), ou o Bored Ape como são comumente chamados, uma coleção de tokens não fungíveis (NFT) construída na blockchain Ethereum.

O conceito traz ilustrações de perfis de macacos geradas por algoritmos, combinando 170 características possíveis de maneira aleatória — como cores, roupas, expressões e acessórios. O resultado mostra tokens comuns e outros mais raros, que têm valores mais altos.

Os proprietários de um Bored Ape NFT têm acesso a um clube online privado, eventos presenciais exclusivos e direitos de propriedade intelectual da imagem, ou seja, a compra de um dos avatares dá acesso a um grupo seleto.

Em 2022, as vendas dos NFTs Bored Ape Yacht Club totalizaram mais de US$ 1 bilhão. Celebridades como o cantor Justin Bieber, o apresentador de televisão Jimmy Fallon, o rapper Snoop Dogg, a cantora Madonna, Neymar, Jimmy Kimmel, Paris Hilton e o DJ Steve Aoki, já adquiriram tokens não fungíveis do macaco. Desde então, a coleção foi valorizada.

Você provavelmente já viu um, mesmo que não tenha percebido que estava olhando para um NFT tão caro

A IDEIA DO BORED APE

A coleção NFT do Bored Ape foi criada por 4 amigos que “propuseram fazer alguns macacos, testar [suas] habilidades e tentar construir algo”. No início, os NFTs eram originalmente vendidos por 0,08 Ether cada, cerca de US$ 190 no momento do lançamento.

A ideia surgiu através da Yuga Labs, que os lançou em abril de 2021, oferecendo 10 mil variações únicas dos primatas animados para venda. O lote inicial esgotou em 12 horas.

Além das celebridades que pagam caríssimo em seus macacos, e fazem com que os outros desejam ter um também, colaborações com marcas estão sendo feitas. A Adidas comprou um em setembro de 2021, por exemplo. No final de 2021, a popularidade estimulou o surgimento de projetos NFT imitadores como o PHAYC e Phunky Ape Yacht Club. Porém, nesta mesma época, o Bored Ape ultrapassava os CryptoPunks como os NFTs mais caros do mundo.

Atualmente, a peça mais barata à venda está custando 88 ETH, o que vale atualmente mais de R$ 1 milhão de reais, mesmo com a desvalorização do mercado de criptomoedas. O que tornou essas peças tão valiosas?

O BAYC “deixou claro, que os detentores de NFT têm direitos totais de comercialização de seu macaco”, ou seja, os Bored Apes diferem de outros NFTs no sentido de que “quem possui um Bored Ape pode transformá-lo em qualquer filme, música, TV, livro ou projeto de mídia que queira quer.”

O ponto do sucesso é “simples”: a visibilidade de super celebridades (responsáveis por influenciar grande parte dos usuários), força da comunidade e utilidade para os membros, são os maiores benefícios para os respectivos e bilionários donos.

Ou seja: possuir um dos macacos se tornou um sinal de status — principalmente quando o valor do investimento é tão significativo.

POR QUE MACACOS ENTEDIADOS COMO MASCOTE?

A ideia do Bored Ape começou através de um brainstorm: “uma tela digital compartilhada: qualquer um que comprasse poderia desenhar nela”. Isso ficou na cabeça de 2 dos sócios, que foram além com a história do conceito: o ‘produto’ deveria ser centrado nos primeiros investidores de criptomoedas, todos se tornando bilionários.

Os macacos foram escolhidos como mascote por causa da frase aplicada nas criptomoedas aping in, que significa comprar uma nova moeda ou NFT, arriscando uma quantia significativa de dinheiro.

Cada macaco possui uma característica que é um componente de raridade. Isso torna alguns muito mais valiosos do que outros

All Seeing Seneca, ou simplesmente Seneca, artista asiática-americana conta que foi contratada como principal designer da obra apresentada no Bored Ape NFTs. Seneca fala que ela não era a única ilustradora, mas a “artista líder da coleção original”, criadora do design do macaco e seu desenho final.

Ela desenvolveu alguns dos principais traços, como a boca, os olhos arregalados e o gorro, até chegar exatamente ao sentimento que os caras da Yuga Labs procuravam: tédio existencial.

 Eles são símbolos de status e, como todos os símbolos de status, seu valor vem da percepção e da marca
Os NFTs funcionam como cartões de sócio para grupos de titulares. Quanto mais pessoas valiosas se encontrarem pertencentes a essa comunidade, menos elas vão querer vender seu NFT

SÍMBOLO DE STATUS PARA SEUS PROPRIETÁRIOS

O Bored Apes, juntamente com outros NFTs baseados em personagens, se tornaram atualmente “um símbolo de status para os proprietários que usam regularmente suas criaturas animadas como avatares nas mídias sociais”, além de oferecerem novas oportunidades através de sua propriedade intelectual.

Bored Ape criado em parceria com a Adidas

Possuir um NFT de um macaco entediado lhe dá plenos direitos comerciais sobre ele, e alguns compradores aproveitam isso de maneiras criativas.

Um proprietário, por exemplo, fez uma conta no Twitter para seu macaco, onde ele criou uma história, transformando-o em Jenkins, um manobrista que trabalha para o Yacht Club. Em setembro, Jenkins assinou com uma agência real para representação em livros, filmes, TV, podcasts e muito mais.

Jenkins ainda está ganhando uma biografia, escrita em partes pelo autor de best-seller do New York Times, Neil Strauss. Além disso, a Universal Music investiu na Kingship, uma banda composta por três Bored Apes e um Mutant Ape. Loucura, não?

O Bored Ape Yacht Club também tem realizado eventos em Nova York, Califórnia, Hong Kong e Reino Unido para seus proprietários. Em novembro de 2021, a empresa fez uma festa no iate e uma apresentação com Chris Rock, Aziz Ansari e The Strokes como parte de um fim de semana de entretenimento em Nova York.

Yuga Labs: o objetivo é construir um “império de mídia em torno de NFTs”

OUTROS TERRENOS

No fim de abril (2022), o Yuga Labs começou a vender “Otherdeeds”, que poderão ser trocados como terrenos virtuais em um ambiente online temático de Bored Ape chamado “Otherside” (nome do metaverso da companhia).

Os “Otherdeeds” só podem ser comprados usando a criptomoeda associada ao projeto, a ApeCoin, lançada recentemente em março. A empresa tem como objetivo construir um “império de mídia em torno de NFTs”.

Os NFTs conquistaram um curioso nicho entre os artistas. Interessante ou não, não espere que estes macacos desapareçam tão cedo.

Para saber mais, acesse o site oficial Bored Ape Iacht Club.

OBS: O texto acima é informativo, portanto não expressa as opiniões da equipe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s