Projeto 54 – 13ª edição: Inspirações dos artistas para Carta 9

Um dos pontos mais legais sobre o baralho é a comprovação de que jogar carta faz bem para a saúde. As cartas, cada vez mais, vêm recebendo destaque por serem capazes de ajudar na melhora das habilidades mentais e do pensamento estratégico.

Algumas modalidades como o Poker, ajudam justamente no raciocínio lógico, exercitam a mente, uma vez que, além de sorte, é preciso ter as habilidades estratégicas bem trabalhadas.

Um fato bem curioso sobre o Poker é que é possível estudá-lo na faculdade. Isso mesmo! Na UNICAMP, desde 2013, o curso de Economia tem como disciplina opcional, as habilidades do Poker, em Teoria dos Jogos, trazendo conceitos e fundamentos matemáticos, estratégicos e psicológicos do jogo.

A prática, estimula o desenvolvimento pessoal, a tomada de decisão, as situações cotidianas fora do jogo, em especial, em cenários sujeitos a riscos.

CARTA 9 – INSPIRAÇÕES 13ª EDIÇÃO / PROJETO 54

O Projeto 54 traz uma variedade infinita de estilos e artes. Além disso, cada carta foi criada por um dos +700 artistas diferentes. Por aqui, já rolou entrevista sobre a identidade visual da 13ª ediçãoAsesCarta 2Carta 3Carta 4Carta 5, Carta 6, Carta 7 e Carta 8.

Agora, é hora de conhecer os responsáveis pela Carta 9: Tainan Rocha, Iorguti, Flávia Borges e Higor Batista.

TAINAN ROCHA

Tainan tem nome de origem indígena, dado em meados de 1989, por sua mãe paulistana e seu pai cearense. É contador de histórias em linhas, traços e sons há mais de uma década. É pai, ilustrador, quadrinista e professor.

O artista acredita que o fato de ter sido filho de um ator/transformista e de uma ex-artesã e ex-modelo, fez com que a arte sempre estivesse muito presente em sua vida. Mas o desenho, a ilustra e tal especificamente, vieram por conta do encanto/contato com a cultura hip-hop e gibis ainda na infância.

Ao participar de uma oficina de Grafite em Barueri, cidade onde cresceu, Tainan foi indicado para a Quanta Academia de Artes. Com muito custo, sua mãe o matriculou. Ele não tinha nem 12 anos na época. Fez um ano de desenho e mais três de Histórias em Quadrinhos.

Depois que se formou, começou a trabalhar como gibitecário e office-boy. Aí foi pra recepção até chegar a coordenação do local, onde permaneceu por anos. Nesse tempo, publicou revistas, livros, HQs, participou de eventos e exposições (até em Portugal) e foi finalista do prestigiado Prêmio Jabuti.

Atualmente é ilustrador freelancer, principalmente de livros infantis e infanto-juvenis, sua maior maior paixão, além de lecionar ilustração na Quanta Academia de Artes, onde se formou há muitos anos.

Para a El Cabriton, Tainan quis aproveitar a oportunidade de usar sua carta para falar de amor, principalmente pelo Brasil ter passado por tempos sombrios quando a criou. Deu destaque então ao amor preto, já que a representatividade sempre permeia suas obras.

Utilizou grafite, tinta nankin preta, criou os números e todas as ilustrações à mão, para depois digitaliza-las. O resultado final é sensacional!

Com o baralho em mãos, o artista destinou uma das cópias para a mãe, sua fã número 1, e também separou um exemplar para sua biblioteca, espécie de backup físico de seus trabalhos.

“Uma outra cópia pretendo guardar para meu filho fazer o que quiser com ela no futuro. E, talvez, em breve, eu também escolha as minhas cartas preferidas e mande emoldurar pra colocar na parede do cafofo onde me escondo/produzo!”, ele completa.

IORGUTI

Gutierre Sousa, conhecido como @iorguti, é sentimental e intenso. Paraibano, sertanejo, artista, ilustrador, autor e curioso, resolveu trazer para a internet o seu olhar sobre as experiências do cotidiano. Fala sobre amor, cultura pop, café, essência, espontaneidade e criatividade, para dar uma nova visão ao já estabelecido.

Recentemente, Guti lançou SerTão, uma coletânea de sentimentos escritos, desenhados, coloridos e, acima de tudo, vividos por ele. São 50 artes suas e de mais 10 de artistas convidados, além de páginas interativas.

“SerTão é o que sou, é de onde eu venho e é o que sinto. Mas tenho certeza que você encontra muito de si, sobre amor próprio, aceitação e compreensão de seus momentos, bem como reflexões sobre autocuidado e empatia. Tudo isso é retalho, retalhos de meu coração, de minha vida que, com muito amor, resolvi dividir”, comenta.

Por falar em amor, sua carta para a El Cabriton é do naipe de copas. Nela, Guti desbrava sentimentos e brinca com o sentido das palavras. O universo das emoções, do afeto e o hand lettering refletem diretamente em seu sensível trabalho.

FLÁVIA BORGES

Flávia Borges, que também assina como Breeze Spacegirl, tem 26 anos e é de São Paulo (SP). Ilustradora e quadrinista, trabalha principalmente com mercado editorial, didático, infantil e de publicidade. Já ilustrou para diversas empresas como Tim, SESC, Fiocruz e Cia das Letrinhas.

Participou de diversas feiras gráficas expondo e vendendo ilustrações autorais em prints, bottons, zine, adesivos, e também lançou seu primeiro quadrinho independente, Maré Alta.

Desde 2018, atua como palestrante em diversas mesas de bate-papos, em eventos em que fala sobre o mercado, representatividade feminina, representatividade negra nos quadrinhos e na cultura pop, sobre produções autorais, e mais.

Para a El Cabriton, o 9 de espada teve como inspiração a música “Emulate” da Okay Kaya, no trecho “Enquanto houver sol/Nós sabemos que haverá sombra também”.

“Na letra ela fala sobre refletir e se espelhar em seu parceire, onde ambos se fundem para emular algo único e um universo próprio. Eu utilizei alguns símbolos da letra e da carta e compus a ilustra, onde mostra essa dualidade refletida, entre o sol e a lua, e as cores azul e laranja que se complementam em harmonia”, explica. 

Para Flávia, o baralho ilustrado é uma ótima ideia para trazer mais diversão às partidas com familiares e amigos, enquanto todos apreciam arte a cada carta.

HIGOR BATISTA

Higor Batista é ilustrador e desenhista que nasceu em Santo André, São Paulo, em 1995, onde vive até hoje.
Muito pequeno, já gostava de rabiscar nos cadernos e papeis pela casa toda. Foi em 2013 que descobriu, de fato, que daria para viver de arte.

Começou sua carreira desenhando estampas de camisetas e pouco tempo depois já tinha produzido algumas ilustras para o mercado editorial, incluindo livros didáticos e revistas, como Mundo Estranho da Editora Abril.

Atualmente, Higor leciona Desenho na Quanta Academia de Artes, atua como freelancer para o mercado editorial e cria cenários para séries de animação. É diretor de arte de um canal no Youtube, apaixonado por desenho. Para ele, é como se todos os dias estivesse descobrindo aquilo pela primeira vez.

Sua formação artística é baseada nos estudos e fundamentos do desenho, ilustração com aplicação em design, artes digitais e desenvolvimento de conceitos visuais.

Como grande parte do seu trabalho autoral tem inspiração no cinema, personagens, criaturas antigas, monstros e vampiros, Higor criou para a El Cabriton baseado nisso o seu 9 de ouros.

PROJETO 54 – 13ª EDIÇÃO

A El Cabriton tem como ideal um mundo com mais arte. A 13ª edição do Projeto 54 tem tiragem única, limitada e além disso, foi impressa pela COPAG, maior fabricante de baralhos do Brasil. GARANTA O SEU!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s